ZUMBIDO: CAUSAS E TRATAMENTOS

Zumbido

Sabe-se que cerca de 17% da população mundial sofre com zumbido. O Zumbido ou Tinnitus pode ser descrito pelo paciente de diversas formas, como por exemplo: barulho de panela de pressão ou de chuveiro, chiado, etc. Essa sensação não vem do meio externo, pois o zumbido é gerado na orelha interna e quando a pessoa está em ambiente silencioso o incômodo é ainda pior. Ao contrário do que muitos acreditam o zumbido não é uma doença e sim, um sintoma que pode interferir de forma negativa na qualidade de vida das pessoas e, dependendo da sua gravidade pode atrapalhar o sono e a concentração, causar depressão e em casos mais extremos pode levar até ao suicídio.
Existem vários tipos de zumbido, estes podem ser permanentes ou temporários, o zumbido chamado “objetivo”, tipo mais comum, é aquele em que somente o paciente percebe. Há também o zumbido “subjetivo” onde o examinador também consegue ouvir o zumbido do paciente, além destes citados, existem outros casos mais crônicos estudados pela medicina.
Ainda se discute muito sobre as causas do zumbido, pois varia de causas auditivas, metabólicas e até mesmo pela exposição a ruído e acomete indivíduos com e sem Perda Auditiva. O zumbido também pode ser a primeira manifestação de uma perda de audição. Muitas vezes é difícil identificar a causa, ainda assim, deve ser investigado pelo médico. No caso de zumbido crônico exames metabólicos e de imagem são necessários para direcionar o tipo de tratamento adequado para cada paciente.
Tratamentos:
Existem várias formas de tratamento para diminuir a percepção do zumbido, o que acontece é que muitas vezes o paciente não sabe que há formas de tratamento e nem quais são estas formas.
Os tratamentos para o zumbido se dividem em: Medicamentoso; Aconselhamento + Terapia Sonora através do uso de geradores de som; uso de geradores externos de som para habituação do zumbido; uso de aparelhos auditivos ou, uso combinado de geradores de som acoplado ao aparelho auditivo. Hoje, no mercado existem aparelhos geradores de som criados com a finalidade de amenizar o sintoma do zumbido. Há muitas vantagens em realizar a terapia sonora: é um método não-invasivo, não tem efeitos colaterais e proporciona alívio imediato do zumbido, além disso reduz a ansiedade e frustação do paciente.
Estudos recentes comprovam que pacientes que realizam o tratamento do zumbido através do uso de aparelhos auditivos e/ou geradores de som somados ao aconselhamento tem maior resultado, pois o uso da amplificação aumenta a atividade neuronal do cérebro reduzindo a atenção ao zumbido.

Perda Auditiva:

Pesquisas revelam que mais de 50% dos indivíduos tem zumbido associado a perda auditiva, neste caso o tratamento mais indicado inicialmente é o uso de aparelhos auditivos, pois o mesmo tem um resultado muito eficaz segundo os pacientes.
Por isso, se você tem zumbido e/ou perda auditiva procure seu médico Otorrinolaringologista, pois este tipo de paciente deve ser cuidadosamente investigado para evitar os sintomas relatados anteriormente, tais como: ansiedade, depressão, isolamento social, dentre outros, pois com o diagnóstico médico você poderá ser direcionado para o melhor tratamento.

Daniela Pimentel © 2014.  Crefono. 13137- Rj

Avenida Presidente Vargas, Nº583, Sala.712 – Centro – RJ  |  Tel.: (21) 2223-0514